Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



sexta-feira, 25 de setembro de 2009


E um dia...

nós estaremos sentados na varanda

no finalzinho da tarde

enquanto o sol vem de encontro a nós,

a gente ri, esquece o que passou

se prende àquele momento.

Onde os dedos se cruzam,

os olhares se tornam fixos,

os abraços se encontram

e com um simples olhar,

trocaremos juras de amor.