Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



segunda-feira, 16 de julho de 2012

E no meio de um pensamento,
a gente se da conta,
e fica lembrando do que aconteceu,
o que se passou.
E no meio do dia,
a gente se pega sonhando,
e fica relembrando do tempo
o que se passou.
E no meio da noite,
a gente se pega acordado
e fica puxando na memória
o que se passou.
E no meio de tudo isso
a gente se perde
e fica perdido
até se encontrar.
Desenhei teu rosto no teto do meu quarto,
para dormir sempre te olhando.

365 dias

terça-feira, 10 de julho de 2012

"Cartas de amor são escritas não para dar notícias...
Não para contar nada...
Mas para que mãos separadas se toquem
Ao tocarem a mesma folha de papel"

Rubem Alves (via Casa das Letras)