Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



sábado, 25 de fevereiro de 2012

Logo pela manhã me veio à cabeça. Impossível não pensar, não ir dormir com isso e acordar também. Algo que não se esquece, que não some, que não se vai. Atormentam-nos sempre, em qualquer hora, qualquer lugar. Pode ser adiada, guardada ou tomada. Só nos resta saber. Inventando pretextos, escrevendo textos, esperando êxitos. Decida-se, apressa, ouse em ir em frente, corra o risco.
Indecisões,
porque existem?