Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



sexta-feira, 25 de setembro de 2009


E um dia...

nós estaremos sentados na varanda

no finalzinho da tarde

enquanto o sol vem de encontro a nós,

a gente ri, esquece o que passou

se prende àquele momento.

Onde os dedos se cruzam,

os olhares se tornam fixos,

os abraços se encontram

e com um simples olhar,

trocaremos juras de amor.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Assim é o amor


Assim é o amor: Uma flor que nasce quando plantada, uma flor que cresce quando regada, uma flor que desabrocha quando cuidada, uma flor que esconde os seus espinhos para se proteger, uma flor com um aroma maravilhoso que pode enlouquecer.Assim é o amor: Como um sol após a tempestade, um sol que vem para trazer a luz, um sol que vem para iluminar nossas vidas, mas como o sol, quando proximo demais queima e arde como a chama da paixão.Assim é o amor: Uma suave brisa que refresca nosso corpo, uma brisa que acalma e traz paz, mas toda brisa quando em ecesso provoca um furacão.Assim é o amor: Uma música que invade a alma, com sua melodia que compõe a cada letra uma nova emoção. Mas toda música tem o seu determinado tempo para iniciar e terminar.Assim é o amor: Como uma linda mãe gestante ansiando o nascimento de seu filho, esperando um sorriso, um olhar, um choro que trará ao mundo uma nova vida. Mas como toda criança, um dia ela irá crescer e para longe irá.Assim é o amor: Uma flor que um dia muchará, um sol que queimará, um furacão que tudo destruirá, uma música que terminará, uma criança que crescerá e uma direção seguirá. Uma direção na qual não saberá onde será o seu fim... Assim é o amor...

Calderón de la Barca


sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Sentada na janela, vejo a chuva bater
esperando por ela, rezando para não chover.
O dia parece longo, enquanto fico aqui
junto parece ditongo, quando me faz sorrir.
Ditongo pelo encontro, ditongo porque assim como vogais
o mundo parece redondo, vive em ausência de paz.
Me diga até quando, isso assim vai ficar
sigo borboletas colecionando, até a hora de pirar.
E ainda sentada à janela, espero a hora chegar
Porém quando ver ela, creio que hei de amar.
Quem é ela, me diga quem é ela
Simples como ela, simples como um fim de tarde na janela.
Se pergunte quem é, quem estou a espera
quem é a inspiradora dos versos, se não for a lua bela.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Sabe quando tudo passa a não ter sentido algum,
e entao faz-te sentir bem
deixar escapar um sorriso sem motivo
você querer te-lo sempre por perto
ver frequentemente, a qualquer momento,
sentir seus braços ao redor da cintura;
aos mãos passando pelo pescoço,
vagarosamente, um coração juntando-se ao outro
e com aqueles suspiros, aquela respiração profunda,
dizer... não me faça gostar de você.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Estação

Onde os pensamentos são capazes de criar asas;
pensamentos, sensação,
sentimentos, emoção.
viajar para longe, sem sair do lugar.
Dias de contento
momentos que me tento
me fazer sentimento
sentar no cimento
e me fazer vento.
Viajar pelas trilhas
construir pensamentos
sentar e conversar,
sentar e pensar,
sentar e voar,
sentar e não cansar.
Assim vou levando
vendo e admirando
vários seres, vários tipos
cada um com o seu,
e eu com o meu.
Quem me dera se o tempo por um instante parasse.
Quem me dera se tivesse um violão na mão e uma canção tocasse.
Quem me dera, quem me dera.
estação nas estações, estações na estação.
partida... chegada...
Pensamentos em forma de sentimentos,
sentimentos demostrados por abraços, beijos e risos.
Amizade em forma de canção
Amor em forma de poesia
grama verde grama
as quais me convidam a deitar e me deixar sonhar......