Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

You can kill a lot of time
If you really put your mind to it
Or leave it all behind
And never go through it

Waiting for you - Ben Harper

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Logo pela manhã me veio à cabeça. Impossível não pensar, não ir dormir com isso e acordar também. Algo que não se esquece, que não some, que não se vai. Atormentam-nos sempre, em qualquer hora, qualquer lugar. Pode ser adiada, guardada ou tomada. Só nos resta saber. Inventando pretextos, escrevendo textos, esperando êxitos. Decida-se, apressa, ouse em ir em frente, corra o risco.
Indecisões,
porque existem?

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

O que acontecerá
quando o amor acabar
a voz se calar
e um beijo eu não dar

a paz alcançar
o odio encerrar
seu coração eu roubar

o braço esticar
o abraço apertar
a mão não soltar

na grama deitar
a nuvem olhar
um desenho adivinhar

em uma rede descansar
os olhos fechar
um sonho sonhar

no sonho encontrar
uma nova forma de amar
no instante parar
e
te beijar.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Saudade, coração acelerado, ansiedade, frio na barriga, mão gelada, peito apertado.
E ainda dizem que esse negócio de amar é bom.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

e daí então você sentou no sofá
disse-me para me aproximar
e fui.

encaixou-me em sua cintura
falando que sou só sua
e acreditei.

me puxou para mais perto
como se fosse dar certo
e deu.

de repente você me beijou
e foi só o que me restou
e aconteceu.

outro dia amanheceu
no lençol você e eu
e sorriu.

sorriu com o olhar
insistia em falar
e escutei.

falava sobre tudo e nós
sussurrando a voz
e percebi.

brilhou então a boca
esquecendo a voz rouca
e continuei.

a voz rouca mostrava
que na noite passada
aconteceu.

acabou então a trama
quebramos no chão a cama
e quis repetir.

com a cama quebrada
em direção à sacada
fomos.
em direção à sala
fomos.
em direção à cozinha
fomos.
em direção à escada
fomos.
por toda vida
amamos.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Liberdade





Aqui nesta praia onde
Não há nenhum vestígio de impureza,
Aqui onde há somente
Ondas tombando ininterruptamente,
Puro espaço e lúcida unidade,
Aqui o tempo apaixonadamente
Encontra a própria liberdade.






Sophia de Mello Breyner Andresen

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Ela retribuiu
e então
ele
deu-se conta
tudo e seu paradeiro
não voltou no tempo
mas viu, era verdadeiro.
Ela acercou-se
não está mais solitário
pelo menos naquele instante.
Ela o viu, ele sorriu.
Ela pediu
perdão, dar-te-ia o coração.
Ele disse paixão, caio mais nessa não.
Ela quis voltar, ele quis voar.
e voou.
Ela pediu mais uma vez, ele falou com sensatez
deixa disso menina,
vai-te buscar em outro céu, outra colina.
Ele retribui
e então
ela
deu-se conta.
- Mesmo com essa nossa distância, me promete que sempre às 9 horas vai olhar a lua?
- Sim, mas por quê?
- Porque eu também vou olhar. Olhando para a mesma coisa, na mesma hora, vamos nos sentir juntos, diminuir a distância, somar o tempo.




E nós, ingenuos, olhávamos todo santo dia para lua às 9 horas.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

O que a saudade não faz com a gente...

Um dia sem você é triste, uma semana é maldade,
Um mês não existe, dou meus pulos, atravesso a cidade
Junto dinheiro pra financiar a viagem.

Chuva de novembro

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

E um dia você resolve acordar, tomar café, escovar os dentes e mudar.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Um dia

Um dia, eu perdoei meu inimigo
e fui forte.
no outro eu pedi perdão
e fui grande.
Um dia, mostrei minhas razões
e fui eloqüente.
no outro, ouvi meu próximo
e fui humano.
Um dia, lutei pela minha causa
e fui bravo.
no outro, lutei pela causa alheia
e fui gente.
Um dia, batalhei pelo que queria
e fui perseverante.
no outro, dividi o pão
e fui rico.
Um dia, recebi aplausos
e fui admirado.
no outro, fiz o bem em silêncio
e os anjos me aplaudiram.
Um dia, usei a inteligência
e fui respeitado.
no outro, usei o coração
e fui amado!

Autor desconhecido

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Eu sou sua menina, viu? E ele é o meu rapaz. Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz.

Chico Buarque

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Nós nascemos sozinhos. Nós vivemos sozinhos. Nós morremos sozinhos. E qualquer coisa neste intervalo que possa nos dar a ilusão de que não estamos sós, nós nos agarramos a ela.

Voltaire
Eu não sabia que doía tanto.
Uma mesa no canto, uma saudade,
um amor, uma amizade.

Não é como se fosse amor à primeira vista, na verdade. É mais como… ação da gravidade. Quando você a vê, de repente não é mais a terra que está te segurando aqui. Ela te segura. E nada importa mais do que ela. E você faria qualquer coisa por ela, seria qualquer coisa por ela… Você se torna qualquer coisa que ela precisa que você seja. Seja o protetor dela, ou um amante, ou um amigo, ou um irmão.

Jacob Black