Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



domingo, 15 de novembro de 2009

Qual a melhor forma de sentir calor,
sem seu corpo quente.
Qual é o melhor jeito de falar de amor,
sem falar da gente.
Ê saudade,
que bate no meu coração.
Eu preciso dizer que eu te amo pra você lembrar.
Olha nos meu olhos,
vem me dar um beijo,
me ver como eu te vejo, eu te quero demais.
Vem e deita no meu colo,
me faz de travesseiro.
Tudo é tão perfeito do modo que a gente faz.
Nem todo azul do mar;
Nem a luz do luar;
Tem o infinito que tem o seu olhar.


Ê saudade; inimigos da hp.