Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



terça-feira, 27 de dezembro de 2011

À dois, quando não se está mais só

Discordariamos quanto ao que fazer no jantar. Eu pediria para passar no mercado e trazer coisas saudáveis, você traria somente besteiras. Nos filmes assistidos à noite embaixo das cobertas, você torceria para o zumbi, enquanto eu me escondenderia em seus braços. Eu torceria para ficarem juntos no final, enquanto você deitaria no meu colo. Quanto aos cômodos, no momento em que eu falara quero uns 10! você comentava: quero só um quarto, uma cama e nós. Aí então eu te amaria mais ainda. E nos amávamos e amávamos, todas as noites. E as manhãs. E as tardes. E sempre.