Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



quarta-feira, 14 de outubro de 2009




E então,
eu desvio os meus olhos dos seus, para amarrá-los em qualquer pedra no chão e me salvar do amor.
;
;

Nenhum comentário:

Postar um comentário