Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta. Como quem brinca somente. Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça. Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não. Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir. E só...

Caio Fernando Abreu

2 comentários:

  1. Reh!! Renatinha...
    As vezes dou um pulo aqui pra ver o que encontro.. é meio engraçado até, mas quando leio suas postagens, eu me sinto como se tivesse lendo sua vida...
    Eu te acho uma pessoa sensacional, você tem uma jeito de ser muito seu, deve ser por isso que eu me intentifico muito com você, porque eu tenho muito dessa maneira de viver também.. é boa, é difícil, é uma emoção constante..

    ResponderExcluir
  2. Oi querido. Que bom saber que você passa por aqui, fico muito feliz! Pois é, você já me disse uma vez, que quando lê aqui se identifica muito e que eu conto muito sobre mim, mesmo que inconscientemente. Obrigada e deve ser por isso que a gente se dá tão bem :) Sucesso para você.

    ResponderExcluir