Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



terça-feira, 16 de agosto de 2011

Encontrar alguém mais chato do que eu;
alguém que me tire do sério só de me olhar, que eu consiga tirar do sério só de olhar, que eu entenda só de olhar. Alguém que me deixe muuito brava mas segundos depois me faça sorrir, alguém que elogie até o modo como eu olho e falo, alguém que concerteza tenha o melhor abraço do mundo, o melhor cafuné e o melhor beijo também, alguém que mesmo depois de muito tempo eu lembrarei até da voz, alguém que eu não consiga passar nem mais um só dia sem ver, alguém que eu possa dormir e acordar com o perfume, alguém que eu implique com as brincadeiras tongas, alguém que tenha o mesmo sorriso do qual eu gostava quando tinha uns 12 anos, alguém que sinta ciúmes e seja envergonhado, alguém que implica com tudo, e quando eu digo tudo, é tudo mesmo! Alguém que fica falando que eu sou chata, brava, invocada mas que gosta de mim mesmo assim, alguém que me deixa feliz só por estar feliz, alguém que eu fale para não ser tão sério mas que eu brigue quando brinca demais, alguém que me atente um monte só para me ver brava, alguém que saiba enumerar meus defeitos assim como minhas qualidades, alguém que no meio do dia eu me pegue pensando, alguém que incrivelmente tem o mesmo gosto, mesmo objetivo, mesmo jeito, mesmo modo de pensar que eu, alguém que me ligue todos os dias só para saber como eu estou, alguém que faz questão de falar que nem gosta de mim mas que não vai me largar um minuto haha
Alguém com quem eu poderia ficar um dia inteiro em um só abraço e eu ainda pedisse mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário