Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



terça-feira, 19 de julho de 2011

Cada dia te amo de uma maneira diferente.
Cada dia tenho motivos a mais para te amar.
Ao seu lado tenho motivos de sobra para sorrir.
Se quando se ama a gente fica bobo, sou eternamente boba por você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário