Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro. C.L.



terça-feira, 19 de julho de 2011

Quantas vezes você já chegou no limite e achou que não iria mais aguentar?
E quantas vezes você deu a volta por cima fazendo tudo mudar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário